A importância de ser uma mulher disciplinada

Quem tem acompanhado a novela Jesus, na Record TV, tem visto a força interior que existia em Maria, a jovem escolhida para trazer o Senhor Jesus ao mundo. Mesmo diante das dificuldades, ela não se enfraqueceu, pelo contrário, se manteve forte.

Mas por que essa força já não é mais vista em tantas mulheres hoje em dia? A falta dela é decorrente de uma vida sem disciplina, explicou a palestrante e escritora Cristiane Cardoso, durante a última reunião do Godllywood, na tarde do dia 28 de julho, no Templo de Salomão, localizado no bairro do Brás, em São Paulo.

Mais de 10 mil mulheres acompanharam o encontro, com transmissão por videoconferência para outros templos da Universal em todo o Brasil, e puderam entender, por meio de ensinamentos bíblicos, a importância de manter uma vida sujeita a regras. Para Cristiane, a falta delas faz com que muitas enfrentem situações que poderiam ser evitadas. “Ninguém gosta de regras, leis e limites, mas muitos problemas em nossa vida são frutos da falta de disciplina”, destacou.

Para ela, a Bíblia é um excelente manual para quem deseja manter uma vida organizada. “Quando Deus fez o mundo, Ele fez uma coisa a cada dia. Não deixou tudo para a última hora. Ele também ordenou que Eva auxiliasse Adão. Se ela tinha que auxiliá-lo, por que estava conversando com a serpente? Foi ali que começou a queda dela. O diabo sabe que não gostamos de regras”, esclareceu a palestrante.

Ela explica ainda que a Palavra de Deus também traz ensinamentos sobre sermos disciplinadas com nosso corpo (1 Coríntios 6:19), no casamento (Hebreus 13:4), no relacionamento com o homem (Gênesis 1:27) e no nosso comportamento (Provérbios 31).

O aprendizado

A massoterapeuta Cristina Marques, de 31 anos (foto a dir.), participou do encontro. Ela é deficiente visual, frequenta a Universal há cinco anos e afirmou que os ensinamentos recebidos serão usados para que supere suas fraquezas e deixe de lado suas debilidades. “Sou mãe solteira e saí da reunião com a certeza de que com disciplina vou cuidar melhor do meu filho, saber valorizar a minha vida amorosa e não fazer más escolhas”, afirmou.

A palestrante lembrou que a prática pode ser difícil e reiterou que para seguir os ensinamentos é necessário ser persistente. “Vão te chamar de fanática e bitolada, mas isso não faz diferença na sua vida.” E completou: “nesse momento, também seja disciplinada com sua fé e fuja da aparência do mal”.

Fonte: Universal

2018-08-13T08:48:53+00:00