“Não via o meu trabalho ser reconhecido”

Sempre fora caracterizada como uma pessoa lutadora e muito trabalhadora, no entanto, Cristina não conseguia ver o seu trabalho ser reconhecido.

“Acabei por trabalhar numa área que não era a minha, na qual nunca imaginei um dia estar: a ajudar o meu marido em hotelaria. No entanto, dei sempre o meu melhor, apesar de ter sido muitas vezes desvalorizada.
Mas, ainda assim, vi a ação de Deus em tudo onde colocava as minhas mãos, mas isso não era suficiente, pois não tinha conquistado a minha independência financeira. Eu considerava isso muito injusto, devido às muitas horas de labuta, sem que me chegasse às mãos o que me era devido, o que acabou por gerar em mim uma revolta muito grande. Isso durou até ao momento em que comecei a agir a minha fé em prol da minha vida económica.”

PRÓPRIO NEGÓCIO. “Comecei a participar nas palestras do ‘Congresso Para o Sucesso’, para mudar definitivamente a minha história. Gradativamente, comecei não apenas a receber uma direção para a minha vida financeira, mas a crer no meu talento e a investir no mesmo.
Fui à luta e procurei um espaço para abrir o meu próprio negócio na arte que aprendi desde cedo, na área de estética, sobretudo para homens… e hoje tenho uma Barbershop, com um conceito totalmente novo, na cidade da Covilhã.
Foi tudo fruto de um sonho e da minha fé colocada em prática, através dos ensinamentos do ‘Congresso para o Sucesso’, realizado às segundas-feiras, na Universal.”


Cristina Torre
,Universal Covilhã

Fonte: Folha de Portugal