Da frustração geral à realização completa

“Cheguei à Igreja Universal, a convite de um amigo, em setembro de 2014, acompanhado dos meus pais, devido à doença grave que a minha mãe tinha.

Apesar de já ter um estúdio de fotografia onde realizava vários trabalhos, inclusive com algumas figuras públicas, não estava satisfeito com o meu vencimento”, conta Tiago a origem da sua frustração, a qual também se estendia à vida sentimental, embora tivesse namorada na altura.

O ALTAR. “Após ter chegado à Universal, aprendi a importância de investir no Altar. No primeiro propósito, sacrifiquei o meu tudo. Duas semanas depois, terminei o namoro, mas, mais tarde vim a conhecer a minha atual esposa, a Sara.

Ela, por sua vez, também tinha feito o Sacrifício pela vida sentimental dela. Com respeito à vida financeira, comecei a abrir a minha visão para abrir uma loja de publicidade no centro de Quarteira.”

RESULTADOS CONCRETOS.
“Inaugurei um ano após a realização do Sacrifício, triplicando o meu vencimento antigo.Foi crescendo gradualmente, aumentando o número de clientes, a produção e, consequentemente, a faturação.

Mais tarde, adquiri uma máquina de impressão vinil no valor de 20 mil euros, pagando-a a pronto, a qual rentabilizou o investimento em apenas 7 meses. Posteriormente, adquiri uma outra máquina de impressão de papel, no valor de 21 mil euros, que também já está paga. Para além disso, conquistei uma carrinha da empresa, um carro, uma moto e restaurei a casa onde vivo com a Sara, agora minha esposa. De dezembro para cá, através de um voto, determinei e fixei o valor de faturação, que tem vindo a ser atingido todos os meses. Hoje, o valor das minhas conquistas rondam os 100 mil euros.”

Tiago Godinho, Universal Quarteira

Fonte: Folha de Portugal