Entenda por que você deve ser a própria Arca da Aliança

Às 8h, deste domingo, 5 de agosto, os termômetros marcavam 16° C. Mas mesmo diante do frio e da garoa que faziam na cidade de São Paulo, aproximadamente 20 mil pessoas estiveram no Templo de Salomão para a Sessão Solene em comemoração aos 4 anos do Templo, com a entrada da Arca da Aliança. A estrutura, o coral e os levitas, desde cedo, já estavam a postos esperando o cortejo.

Depois de percorrer todos os estados brasileiros, a Arca voltou à sua casa, na quarta feira, 1° de agosto, e ficou guardada no Tabernáculo de Moisés, área externa do Templo de Salomão. Neste domingo, quando os ponteiros indicavam 9h, a Arca da Aliança seguiu em cortejo em direção ao Santuário. Durante o percurso, pessoas, movidas pela fé, faziam suas orações em favor de suas vidas e de suas famílias.

Um símbolo de fé

A Bíblia explica que a Arca da Aliança representava o próprio Deus no meio de Seu povo. Nela estavam guardadas as tábuas da lei que Deus havia dado a Moisés, no monte Sinai. Além de, também, ser testemunha de maravilhas feitas por Deus a seu povo.

O Bispo Renato Cardoso, durante a cerimônia, esclareceu que a Arca não é um símbolo de adoração, mas de recordação e de fé. “Não adoramos a Arca da Aliança. Ela é, na verdade, o símbolo para despertar nossas memórias sobre o poder de Deus”, ressaltou.

Ele também deixou claro que Deus não deseja que Suas leis fiquem apenas na Arca, mas que também estejam gravadas no coração e na mente de Seus filhos. Ele baseou seus ensinamentos na passagem descrita no livro de Hebreus, no capítulo 10, versículo 16.

Esta é a aliança que farei com eles Depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei as Minhas leis em seus corações, e as escreverei em seus entendimentos – Hebreus 10:16

“Ele está fazendo alusão à Arca da Aliança. O povo estava acostumado a saber que as leis estavam guardadas na Arca, mas agora, Deus está dizendo que vai escrever Suas leis na cabeça e no coração, para que tenhamos aliança com Ele”, ensinou o Bispo.

Ele ainda alertou que o problema do ser humano está nas palavras erradas que ele guarda na cabeça e no coração. “O problema financeiro, por exemplo, muitas vezes, também é fruto de palavras erradas. Desde cedo nos ensinam que temos que estudar para ter um bom emprego. Então, diante da crise, você que foi treinado a procurar emprego vai esperar o governo mudar e, enquanto isso, vai sobrevivendo de ‘bicos’, quando, na verdade, a Bíblia fala que, se houver obediência, não haverá pobres no meio do povo de Deus. Ele nos deu a Sua Palavra para não dependermos de ninguém, apenas da nossa inteligência e da Palavra dEle”, ressaltou o Bispo.

O Bispo ainda reiterou que esta inteligência deve ser usada pelo ser humano, da mesma forma que ele usa um computador. O valor de uma máquina é definido a partir do que está dentro de sua memória. Há computadores caríssimos e escondidos a sete chaves, apenas por guardarem informações valiosas. Da mesma forma acontece com o ser humano. “Deus nos deu a inteligência, mas qual é a informação que Ele quer colocar dentro de nossa cabeça para que sejamos valiosos? A Palavra dEle. Os problemas de sua vida estão atrelados às palavras que estão em sua mente”, aconselhou.

Novos pensamentos

Depois que tirou os pensamentos de dúvidas de sua mente, a vida da vendedora Thaiane Alves Cordeiro Sona, de 23 anos, mudou. Ela conta que há um ano meio, quando conheceu o Templo de Salomão, teve a fé sobrenatural despertada. “Eu fui convidada pela minha cunhada. Eu não acreditava em Deus, mas quando entrei no Templo tive uma experiência com Ele e tudo mudou”, contou a jovem que esteve na cerimônia ao lado de seu esposo, Douglas Campos Sona, de 20 anos.

Thaiane e Douglas aproveitaram o cortejo da Arca para pedir por seus familiares. “Pedimos pela nossa família, para que Deus mostre para eles o caminho da Salvação que Ele nos mostrou”, completou Douglas.

O jovem casal frequenta o Templo de Salomão há um ano e meio. Há dois meses, Thaiane e Douglas foram batizados com o Espírito Santo. “No começo foi uma luta para ser mais racional, mas tudo o que eu vi e ouvi me fez querer ter um encontro com Deus”, lembrou o jovem.

Entrega total

Para receber o que Thaine e Douglas receberam, no entanto, é necessário humildade. O Bispo Renato ainda esclareceu que muitos não O conheceram porque não se desprenderam de suas próprias opiniões. “Não há como ter uma aliança com uma pessoa teimosa. Mas se você fizer uma aliança e for a própria Arca por onde for, então, aonde você chegar, os inimigos não resistirão. Com o Espírito Santo você vai arrebentar”, afirmou ele que também reiterou a importância do Jejum de Daniel para alcançar o batismo com o Espírito Santo.

“O Jejum de Daniel, que começa amanhã (6 de agosto), é para tirarmos informações seculares e inúteis que poluem nossa mente. Vamos evitar dar entrada a essas informações e abrir nossa mente às informações de Deus”, finalizou.

Fonte: Universal

2018-08-13T08:49:03+00:00